Benetton B192 que Michael Schumacher pilotou durante a temporada de 1992 será leiloada.

screen-shot-2018-03-22-at-1-33-43-pm-1521740052

Schumacher fez sua estreia na Formula 1 e na Benetton em 1991, equipe pela qual ele defendeu até 1995 e foi bicampeão, quando mudou para a Ferrari. A unidade a ser leiloada foi o carro em que o alemão foi segundo lugar no GP da Espanha e depois daquela prova foi colocado como carro reserva da equipe durante o resto da temporada.

1992-benetton-b192-formula-1-5-1521741328

O B192 era considerado primitivo perto dos seus concorrentes naquele ano, não tinha freios ABS, controle de tração e nem mesmo a incrível suspensão ativa das Williams. Mas nada impediu que Schumacher colocasse o carro no pódio. O carro era impulsionado por um motor V8 Ford aspirado e enviava a sua força para o chão através de uma caixa de marchas de seis velocidades.

1992-benetton-b192-formula-1-0-1521741419

O carro será leiloado pela casa de leilões RM Sotheby’s em julho em Mônaco e será vendido sem reservas, ou seja, não terá preço mínimo para ser vendido. Provavelmente o valor do carro será menor do que a Ferrari 2001 em qual Schumacher foi campeão aquele ano, leiloada recentemente, mas devido ao apelo histórico da Benetton ele mesmo assim não sairá muito barato.

screen-shot-2018-03-22-at-1-55-53-pm-1521741373

Então, essa é a sua chance de ter na garagem o carro do maior campeão de todos os tempos na Formula 1, foram sete títulos, dois pela Benetton nos anos de 1994 e 1995 e outros cinco pela Ferrari durante 2000 e 2004.

1992-benetton-b192-formula-1-1-1521741399

Texto: André Luís Pagoto de Almeida

Foto: http://www.roadandtrack.com

Mustang GT Libert Walk

row09206
Libert Walk é uma oficina japonesa especializada em modificar carros exóticos e de formas exóticas, o primeiro carro que eles modificaram foi uma Lamborghini Murcielago há mais de 10 anos, deixando os mais puristas de cabelo em pé.

profile
Mas o carro em questão aqui é um Ford Mustang GT destinado aos europeus, motor V8 5.0 litros e 420 cv, com um câmbio manual de seis velocidades, mecanicamente nada diferente em relação ao Mustang original. Mas o que a Libert Walk é especialista em modificar, é o stance (postura) dos carros em que eles trabalham.

row_9760
As modificações nesse Mustang foram basicamente recortar os paralamas originais, instalar uma suspensão a ar que rebaixa o carro 17cm em relação ao original, mas que também aumenta a altura original em 7cm para conseguir passar por alguns obstáculos, também é equipado com rodas mais largas e o principal, que são os kits de carroceria para deixar o carro mais largo, cada um dos paralamas são 16,5 cm mais largos do que os originais, deixando o carro quase tão largo quanto alguns caminhões na estrada.

row_9801
O trabalho feito no carro leva de três a quatro semanas e custa aproximadamente 25 mil reais na europa. Essas modificações não são feitas com a intenção de melhorar o comportamento dinâmico do carro, os trabalhos da Libert Walk são mais parte de uma cultura e estilo do que propriamente engenharia para performance, mas provocam espanto e admiração por onde passam, ou melhor, por onde desfilam.

Fotos: Rowan Horncastle

Corvette ZR-1

2019-chevrolet-corvette-ZR1-front-three-quarter-sebring-orange

No dia 20 de Abril de 2017 publicamos aqui em nossa página o flagra da possível versão ZR-1 para a atual geração do Corvette a C7.

Mas hoje o Corvette ZR-1 C7 não é mais novidade, todas suas especificações e detalhes foram revelados já há algum tempo ainda no final de 2017. E agora é a nossa vez de se ligar nos detalhes do Corvette mais rápido de todos os tempos.

Foram 8 anos de espera até que a Chevrolet fabricasse outro Corvette ZR-1, mas depois de todo esse tempo os engenheiros deram o seu melhor para construírem o Corvette mais rápido da história a sair da fábrica da GM.

dsc-6134-1

Em baixo do capô um motor Small Block LT5 6.2 litros com nada menos que 765 cv de potência e 98,8 kgfm de torque. O motor é baseado no LT4 que equipa a versão Z06 com importantes melhorias para gerar 100 cavalos a mais. O V8 6.2 litros com sistema de funcionamento das válvulas pushrod (comando de válvulas no bloco) é equipado com sistema de cárter seco ajudando a melhorar o centro de gravidade do carro, um compressor com deslocamento 52% maior, as maiores borboletas de admissão em um Corvette com 95mm de diâmetro, um virabrequim mais reforçado e um inédito sistema de injeção de combustível que combina injeção direta e uma suplementar indireta.

img-4085-1510515527

Para manter a temperatura sob controle em um motor com tanta potência a Chevrolet acrescentou mais quatro radiadores para o ZR-1, com um total de 13 radiadores – três a mais que o Bugatti Chiron – entre água e óleo, as entradas de ar no parachoque dianteiro também foram aumentadas para permitir a entrada de ar suficiente para refrigerar o sistema.

AAAA

Os compradores do ZR-1 poderão optar, em duas maneiras de enviar a potência para os pneus traseiros de 335 mm de largura, um câmbio automático de 8 velocidades, ou um manual de sete equipado com sistema de rev-match (punta taco eletrônico). Uma dúvida é porque não usar o câmbio de 10 velocidades que equipa o Camaro ZL1? “Talvez não suporte os quase cem quilos de torque?”

img-4027-1510515524

Para falar de aerodinâmica o ZR-1 pode ser equipado com dois pacotes, um Low-Wing (pouca asa) e outro High-Wing (bastante asa), o primeiro e também de série permite que o carro atinja a velocidade máxima de 339,28 km/h, e quando equipado com bastante asa esse número é um pouco menor mas em troca o carro fica com a traseira mais grudada no chão. Há também um aerofólio traseiro que é adicionado ao carro quando equipado com o pacote ZTK que é fixado ao chassi – como no modelo de pista C7.R – e com cinco configurações de ângulo da asa, que quando configurado na posição mais agressiva gera 430 kg de pressão aerodinâmica no eixo traseiro.

dsc-6191-1

Além da asa mais agressiva o pacote ZTK também acrescenta os pneus Michelin Pilot sport Cup 2 ao invés dos Super Sport, chassi em uma configuração denominada Nurburgring ainda mais focada em desempenho nas pistas, sistema de amortecedores com controle de rigidez (Magnetic Ride) e também bancos concha.

Embora tenha sido usado muita fibra de carbono dentro e fora do ZR-1, mas adicionado um virabrequim mais carnudo no motor o carro é 27 kg mais pesado do que o Z06 mas o acréscimo de mais de 100 cavalos vai lidar com isso facilmente.

Motor 6.2L supercharged OVH 16-valvulas V-8/765 cv @ 6,300 rpm, 98,8 kgfm @ 4400 rpm
Transmissão 7 velocidades manual ou 8 velocidades automatico
Disposição 2 portas, 2 passageiros, motor dianteiro, tração traseira, coupê
C x L x A 449,3 x 196,6 x 123,4 cm
Entre eixo 271 cm
Peso 1614,8 kg
Peso/Potência 2,1 kg / cv
0-96 km/h 2.7 segundos
Vel. Máxima 339,28 km/h