A melhor M3 de todos os tempos!

BMW-E46-M3-CSL-16-1024x683

A BMW M3 é um dos carros com maior sucesso em corridas “amadoras” na europa, conhecidas como Tin-Top Race, nós vamos fazer uma matéria única e completa sobre esse tipo de competição em breve. Nem mesmo Sierra Cosworth, Vauxhall Cavalier e os Minis conseguem chegar perto do resultado que a M3 obteve nessas pistas, há apenas um carro em toda a cena motorsport que foi mais vitorioso do que o cupê alemão, o também alemão Porsche 911.

Sim, esses grandes resultados cabem a todas as gerações da M3, mas mesmo assim não deixam de ser impressionantes. Onde queremos chegar com toda essa história de sucesso em competições é exatamente o carro em questão, a BMW M3 CSL, uma versão da M3 E46 de competição legalizada para uso em vias públicas, um carro desenvolvido por uma empresa que tem as competições em seu DNA.

Com a popularidade de competições do tipo track days na época, a BMW decidiu colocar todos os seus conhecimentos sobre competições em um carro de rua, mas com compromisso em levar conforto e refinamento para o cliente que compra uma BMW, assim então era criada a M3 E46 para as ruas. Mas em 2003 a BMW resolveu abrir mão de entregar conforto e refinamento, focando apenas em criar a mais leve, a com melhor comportamento dinâmico M3 de todos os tempos. O resultado a CSL.

BMW-E46-M3-CSL-13-1024x683

Em 2003 para a maioria das pessoas, mas não para nós Gear Head, era difícil entender porque uma BMW CSL sem ar condicionado, sem rádio e com bancos de fibra de vidro com uma fina camada de espuma, mas mesmo assim vinte mil libras mais cara do que uma M3 padrão. Para quem passa mais tempo enfrentando engarrafamentos do que atacando zebras em track days, e realmente compreensível o espanto em pagar mais caro em uma CSL. Mas para quem gosta de carros e vêem neles uma forma de se divertir e não se importam com algumas particularidades em relação a conforto a M3 CSL é um carro para você.

Para os menos familiarizados com carros ou algum deles, a primeira vista não vai perceber muita diferença entre a CSL e a M3 normal. Mas com uma olhada mais atenta é possível notar algumas diferenças sutis como, os para-lamas mais largos e abaulados e as rodas ligeiramente maiores e mais largas, mas detalhes como interior e o spoiler na tampa do porta malas deixa claro que se trata de uma versão especial e diferenciada.

BMW-M3-E46-M3-CSL-branding

A CSL (Compact Sports Lightweight/ Esportivo Compacto de Baixo Peso) é equipada com uma carroceria fabricada com diferentes compostos para alívio de peso e aumento da rigidez, o teto de aço foi trocado por um em fibra de carbono reforçado com polímeros que corta 7kg do peso, nos paralamas traseiros foram usadas chapas mais finas e a tampa do porta malas junto ao spoiler foram fabricados em fibra de vidro e mesmo os vidros traseiros foram fabricados com um vidro mais fino. No interior os forros de portas foram fabricados em fibra de carbono assim como o console central revestido em alcantara, mesmo material usado para revestir o volante e o banco com estrutura em fibra de vidro como mencionado anteriormente.

30-years-of-BMW-M3-E46-M3-CSL-wheel

Embora o objetivo era construir um carro muito leve, todas essas modificações ajudaram também a abaixar o centro de gravidade do carro enquanto para manter a distribuição de peso em 50/50 entre os eixos, foi necessário retirar o ar condicionado, rádio e parte do isolamento acústico. Com as rodas BBS aro 19 fabricadas em magnésio também foram cortados alguns quilos ainda mais importantes – massa rotativa – e o no resultado final desse regime foram cortados 110kg.

O objetivo de fazer um carro mais leve estava alcançado, para melhorar a rigidez da carroceria uma barra estrutural de fibra de carbono foi acrescentada unindo as torres da suspensão dianteira, junto a um capô mais leve. O próximo passo era desenvolver uma suspensão mais rígida para lidar melhor com as melhorias do carro, foram instalados molas e amortecedores com configuração de cargas mais agressivas, e um novo controle de estabilidade dinâmico chamado “M Track Mode” permitindo uma tocada mais livre sem muita interferência eletrônica.

11955-web

O motor teve um modesto aumento de potência para 350cv, 17 a mais do que a M3 original, e 0,55kgfm de torque. Esses números foram alcançados devido ao uso de um comando de válvulas com perfil mais esportivo, junto a um sistema de coletor de escape e válvulas maiores e retrabalhados e coletor de admissão mais largo. E sem dúvida o que mais chama a atenção embaixo do capô é o intake fabricado em fibra de carbono ao estilo DTM, que fica posicionado de uma forma que permite o motor admitir ar mais fresco. A única caixa de câmbio disponível era a SMG Automatizada que permite trocas de marchas mais rápidas do que o câmbio manual.

IMG_8846.a

Outras mudanças que a diferencia da M3 padrão é a relação da caixa de direção emprestada da M5 E39 mais direta (14,5:1 x 15,4: 1), pinças e discos de freios também foram melhorados e haviam duas opções de pneu Semi-Slick Michelin Cup, mas devido a sua baixa performance em piso molhado a maioria dos proprietários optaram pelos pneus Pilot Super Sport.

IMG_8838.a

Poucas unidades da M3 CSL foram fabricadas, apenas 1358 unidades e duas cores eram opcionais Black Sapphire Metallic e Silver Gray, a segunda se tornou mais comum devido ao contraste que proporciona entre a carroceria e o teto em fibra de carbono.

Junto as poucas unidades produzidas outras particularidades pertenciam ao modelo tais como, se você provasse que era um piloto profissional a BMW retirava o limitador de velocidade a 250km/h. E os painéis de carroceria únicos da CSL só eram vendidos acompanhados de um comprovante de que seriam mesmo usadas em uma CSL.

BMW-E46-M3-CSL-11-750x500

A M3 CSL é uma das melhores M3 já fabricadas, se não a melhor. Totalmente focada em desempenho com muitas horas de trabalho da divisão motorsport BMW e sem nenhuma economia em esforço e qualidade de fabricação. Para ficar ainda melhor poderiam apenas ter oferecido opção de câmbio manual, mas colocar o câmbio de uma M3 em uma CSL hoje não deve ser coisa de outro mundo. Então com uma CSL e um câmbio de M3 é tudo que precisa pra ser muito feliz nos eventos de pista por aí!

Motor 3.2L aspirado, 6 cilindros em linha, DOHC 24 válvulas/ 350cv @ 7900 rpm, 37,7kgfm @ 4900 rpm.
Transmissão 6 velocidades automatizado.
Disposição 2 portas, 2 passageiros, motor dianteiro, tração traseira, coupê
C x L x A 449,2 x 178 x 138,3 cm
Entre eixo 273,1 cm
Peso 1385 kg
Peso/Potência 3,96 kg / cv
0-100 km/h 4,9 segundos
Vel. Máxima 250 km/h Limitada

Nissan Primera GT 1999

nissan-primera-gt-10
Nissan Primera GT foi dominante na temporada de 1999 do campeonato Britânico de Turismo (BTCC), batendo roda e trocando tinta com Volvo S40, Ford Mondeo, Honda Accord, Renault Laguna e Vauxhall Vectra. Era um Ballet de cores e pegas acirrados nas pistas da Inglaterra no final do milênio.
800px-Nissan_Primera_BTCC_1999
Na temporada de 1999 eram 13 etapas com corridas duplas, no mesmo formato que a nossa Stock Car Brasil é hoje, no total de 26 corridas a Nissan ganhou em 14 delas, sendo que sua primeira vitória no ano foi conquistada pelo piloto Inglês Matt Neal em uma equipe independente, fato esse ocorrido pela primeira vez na história do BTCC, com um carro da temporada de 1998, e levou um premio de 250 mil libras por tal feito.
nissan_primera_gt_btcc_6
FICHA TÉCNICA:
Tipo: Racing Car;
Fabricante: Nissan/Japão;
Carro: Primera GT;
Motor: SR20DE L4;
Cilindrada: 1998 cc;
Potencia: 320hp @ 8300 RPM;
Potencia Especifica: 160hp/Litro;
Potencia/Peso: 328,2hp/Ton. 3,04kg/hp;
Torque: 26,5kgfm;
Carroceria: Monobloco em aço, portas e capo fibra de carbono, roll cage;
Transmissão: 6 velocidades sequencial/ Xtrac;
Tração: Traseira;
Freios: Dianteiros ventilados/ Traseiros sólidos;
Suspensão: Multi-Link Dianteira/ Traseira;
Peso: 975 kg;
Entre eixo: 2610 mm;
Comprimento: 4450 mm;
Largura: 1730 mm;
Altura: 1290 mm.
a22d6das-960
Imagens: Internet.

Mustang GT Libert Walk

row09206
Libert Walk é uma oficina japonesa especializada em modificar carros exóticos e de formas exóticas, o primeiro carro que eles modificaram foi uma Lamborghini Murcielago há mais de 10 anos, deixando os mais puristas de cabelo em pé.

profile
Mas o carro em questão aqui é um Ford Mustang GT destinado aos europeus, motor V8 5.0 litros e 420 cv, com um câmbio manual de seis velocidades, mecanicamente nada diferente em relação ao Mustang original. Mas o que a Libert Walk é especialista em modificar, é o stance (postura) dos carros em que eles trabalham.

row_9760
As modificações nesse Mustang foram basicamente recortar os paralamas originais, instalar uma suspensão a ar que rebaixa o carro 17cm em relação ao original, mas que também aumenta a altura original em 7cm para conseguir passar por alguns obstáculos, também é equipado com rodas mais largas e o principal, que são os kits de carroceria para deixar o carro mais largo, cada um dos paralamas são 16,5 cm mais largos do que os originais, deixando o carro quase tão largo quanto alguns caminhões na estrada.

row_9801
O trabalho feito no carro leva de três a quatro semanas e custa aproximadamente 25 mil reais na europa. Essas modificações não são feitas com a intenção de melhorar o comportamento dinâmico do carro, os trabalhos da Libert Walk são mais parte de uma cultura e estilo do que propriamente engenharia para performance, mas provocam espanto e admiração por onde passam, ou melhor, por onde desfilam.

Fotos: Rowan Horncastle

Corvette ZR-1

2019-chevrolet-corvette-ZR1-front-three-quarter-sebring-orange

No dia 20 de Abril de 2017 publicamos aqui em nossa página o flagra da possível versão ZR-1 para a atual geração do Corvette a C7.

Mas hoje o Corvette ZR-1 C7 não é mais novidade, todas suas especificações e detalhes foram revelados já há algum tempo ainda no final de 2017. E agora é a nossa vez de se ligar nos detalhes do Corvette mais rápido de todos os tempos.

Foram 8 anos de espera até que a Chevrolet fabricasse outro Corvette ZR-1, mas depois de todo esse tempo os engenheiros deram o seu melhor para construírem o Corvette mais rápido da história a sair da fábrica da GM.

dsc-6134-1

Em baixo do capô um motor Small Block LT5 6.2 litros com nada menos que 765 cv de potência e 98,8 kgfm de torque. O motor é baseado no LT4 que equipa a versão Z06 com importantes melhorias para gerar 100 cavalos a mais. O V8 6.2 litros com sistema de funcionamento das válvulas pushrod (comando de válvulas no bloco) é equipado com sistema de cárter seco ajudando a melhorar o centro de gravidade do carro, um compressor com deslocamento 52% maior, as maiores borboletas de admissão em um Corvette com 95mm de diâmetro, um virabrequim mais reforçado e um inédito sistema de injeção de combustível que combina injeção direta e uma suplementar indireta.

img-4085-1510515527

Para manter a temperatura sob controle em um motor com tanta potência a Chevrolet acrescentou mais quatro radiadores para o ZR-1, com um total de 13 radiadores – três a mais que o Bugatti Chiron – entre água e óleo, as entradas de ar no parachoque dianteiro também foram aumentadas para permitir a entrada de ar suficiente para refrigerar o sistema.

AAAA

Os compradores do ZR-1 poderão optar, em duas maneiras de enviar a potência para os pneus traseiros de 335 mm de largura, um câmbio automático de 8 velocidades, ou um manual de sete equipado com sistema de rev-match (punta taco eletrônico). Uma dúvida é porque não usar o câmbio de 10 velocidades que equipa o Camaro ZL1? “Talvez não suporte os quase cem quilos de torque?”

img-4027-1510515524

Para falar de aerodinâmica o ZR-1 pode ser equipado com dois pacotes, um Low-Wing (pouca asa) e outro High-Wing (bastante asa), o primeiro e também de série permite que o carro atinja a velocidade máxima de 339,28 km/h, e quando equipado com bastante asa esse número é um pouco menor mas em troca o carro fica com a traseira mais grudada no chão. Há também um aerofólio traseiro que é adicionado ao carro quando equipado com o pacote ZTK que é fixado ao chassi – como no modelo de pista C7.R – e com cinco configurações de ângulo da asa, que quando configurado na posição mais agressiva gera 430 kg de pressão aerodinâmica no eixo traseiro.

dsc-6191-1

Além da asa mais agressiva o pacote ZTK também acrescenta os pneus Michelin Pilot sport Cup 2 ao invés dos Super Sport, chassi em uma configuração denominada Nurburgring ainda mais focada em desempenho nas pistas, sistema de amortecedores com controle de rigidez (Magnetic Ride) e também bancos concha.

Embora tenha sido usado muita fibra de carbono dentro e fora do ZR-1, mas adicionado um virabrequim mais carnudo no motor o carro é 27 kg mais pesado do que o Z06 mas o acréscimo de mais de 100 cavalos vai lidar com isso facilmente.

Motor 6.2L supercharged OVH 16-valvulas V-8/765 cv @ 6,300 rpm, 98,8 kgfm @ 4400 rpm
Transmissão 7 velocidades manual ou 8 velocidades automatico
Disposição 2 portas, 2 passageiros, motor dianteiro, tração traseira, coupê
C x L x A 449,3 x 196,6 x 123,4 cm
Entre eixo 271 cm
Peso 1614,8 kg
Peso/Potência 2,1 kg / cv
0-96 km/h 2.7 segundos
Vel. Máxima 339,28 km/h